Órfão



Eu que nunca vi meu pai, agora perdi o rumo, perdi a direção

Descobri que o meu pai nunca foi meu pai, e agora viverei pagão?


A queda foi grande, tamanha foi a decepção, mas não vou ficar aqui lamentando; Chorar não é a solução. Tenho que caminhar sozinho reencontrar a direção


Cada queda uma experiência, cada experiência uma decepção
Conclui que eu estava errado, quando pensava ter razão


Meu nascimento foi traumático, cai nos pés de uma parteira, dei com a cabeça no chão
Invés de roupas de bebê, uma mortalha, no lugar de um berço, me compraram um caixão


Mas eu resisti firme e hoje estou aqui, prá provar que meu pai existe, ou que uma força me trouxe até aqui, eu não sou órfão não!


A resposta não importa, sinto que esta força esta viva dentro de mim, viver é o que importa, a resposta é apenas uma suposição


Viver é a duvida da certeza...morrer é a unica coisa certa então...

4 Response to "Órfão"

  1. Eduardo Medeiros says:
    1 de janeiro de 2011 21:51

    amigo jair, você sumiu de novo nos castigando com sua ausência mas tudo bem. quero te desejar um ano novo bem melhor do que passou. muita paz e sabedoria para resolver todos os problemas que nos advém.

    um grande abraço

  2. Paulinha says:
    2 de janeiro de 2011 01:02

    AmigooOOo cadê tussss meu filhooOO?!!

    Que saudadesssssssssssss...

    Te desejo uma 2011 de muitas paz...muita sabedoria, muito sucesso...muitas amizades sinceras..enfim...você merece tudo o que há de melhor nesta vida.

    Te adoro meu amigo..volte logo.

  3. Hubner Braz says:
    12 de janeiro de 2011 22:45

    Feliz Ano Novo amigão!!!

  4. Altamirando Macedo says:
    24 de março de 2011 13:27

    Jair dos Santos,

    Passei aqui para te conhecer, já que somos confrades na CPFG e de quando entrei ainda não li uma postagem sua nem comentário. Veja se dá o ar da graça. He, he.
    Abraços.

Postar um comentário