Uma linda mulher. (Ensaio Sensual)



Quem via aquela moça, não podia resistir.
O decote do seu vestido atraia muitos olhares.

Seu belo par de seios, fartos e firmes, ela era comparada a uma frondosa arvore que exibia belos frutos no ponto de serem colhidos.

Mangas maduras prontas para se consumir.

Até o mais decente dos homens, colocava-se a imaginar como seria ela nua, e nas curvas do seu corpo dourado, queria se aventurar.

Imaginavam as fantasias mais impuras que não se pode mencionar. O roçar das suas coxas, o calor de suas entranhas, queriam penetrar.

Sacerdotes e escribas, bem que tentavam disfarçar, cobiçavam a bela moça sem ter medo do pecado. Feita pelas mãos de Deus, enviada do diabo.

De noite nos tirava o sono, impedia nossas orações, invadindo nosso corpo, provocava-nos ereção.

Causava-nos sensações indescritíveis, expelia de nossos corpos os fluidos mais profundos.

Nos matava de prazer, nos tornava tão imundos.

Não havia meios de escapar desta grande tentação, ao não ser acusá-la, pediríamos sua condenação.

Conduzimos a moça até Jesus pensando; ele a julgará e pela lei de Moisés, esta moça morrerá.

- Mestre lhe trouxemos esta moça libertina. Em ato de adultério, corrompeu a sã doutrina, perceba os seus trajes, por si mesmo á incrimina.

O Mestre se inclina, demonstrando não se importar. Escrevia na terra, enquanto o povo esperava que a moça, ele iria condenar.

O Mestre levanta-se sem pressa, nem ao menos se estressa, olha dentro de cada olhar. A moça ajoelhada, mal sabia rezar.

Pergunta com a calma que lhe é peculiar:

- Quem está com a alma tão limpa que possa condenar? Atire a primeira pedra.

- Quem vai se habilitar?

Fariseus e escribas, os primeiros a se retirar. Casados e solteiros não quiseram hesitar.

Até as outras mulheres não ficaram prá contar.

A moça temia seu corpo então tremia. No fundo ela sabia que somente Jesus á podia condenar.

Jesus estende-lhe a mão e levanta a moça do chão.

Pergunta-lhe então:

- Para onde foram os que pediram a tua condenação?

A moça ainda tremendo, responde:

- Ficamos apenas o Senhor e eu.

- Não te condenaram?

- Não.

- Eu também não o farei. Estás livre dos teus pecados.

- Meu nome é Jesus siga em frente e não volte a pecar.

Adaptação do texto do Evangelho de João Capitulo 8-11.

"A mulher adultera."

19 Response to "Uma linda mulher. (Ensaio Sensual)"

  1. Oséias Balzaretti says:
    31 de março de 2010 18:10

    Bela narração dos fatos descritos no Evangelho caro Jair.

    Neste episódio estão implícitas muitas coisas de natureza psicológica/legalista, pois é o olhar dos religiosos ante uma indefesa mulher, pois o que estava em evidência era a "média" e ali eles estavam em um grande número de "religiosos", posto que se estivessem um a um com ela, a sós, nada disso teria ocorrido.

    Abraço

  2. Eduardo Medeiros says:
    31 de março de 2010 21:48

    Jairzinho, no começo pensei que você estava se aventurando em poesia erótica rssssss mas de fato, o erotismo está presente na tua releitura do episódio, pronto para ser condenado pelos "puros".

    Mas o realmente puro, não vê essa sujeira toda que os olhos legalistas viam. Ele estende a mão, admira a beleza da moça e lhe encaminha para a direção certa para uma vida mais autêntica.

  3. Jair dos Santos says:
    1 de abril de 2010 08:22

    Querido confraterno Oséias Balzaretti;

    Em primeiro lugar, para mim é uma honra receber sua visita. Seja muito bem vindo e volte sempre que desejar.

    Concordo com seu comentario, os fariseus escribas queriam mesmo fazer "média" perante o povo, além de procura ocasião para acusar o Mestre.

    Quanto ao fato de ficarem sozinhos com a moça seria bem provavel que cairiam em tentação, visto a conjectura que fiz dos dotes sensuais da moça.

    Obrigado pelo seu comentario.

    Forte abraço.

  4. Jair dos Santos says:
    1 de abril de 2010 08:32

    Meu Capitão Dudu;

    Realmente este ensaio erótico, modestia a parte, é digno das fantasia sexuais de Salomão no livro poetico de Cantares, livro este que era pouco aceito pelos eruditos os "puros" da Igreja.

    "Puros" por fora, mas com as mentes mais libdinosas que se pode imaginar.

    Você melhor do que eu sabe dos contos eróticos que aconteciam nos bastidores do inicio da Igreja. Dá para lotar as bibliotecas...rsrsrs

    Que venham os puros e me atirem pedras. kkkkkkk

  5. Marcio Alves says:
    1 de abril de 2010 09:17

    Amigo Jair parabéns pela ousadia desta postagem.

    Impuro é aquele que olha, deseja e condena, justamente por desejar, e não ter coragem de assumir tal desejo, projeta sua reprovação, como uma forma de fuga, mas na verdade o que consegui é aguçar mais ainda o ardente desejo por dentro.

    O puro é aquele que olha, deseja e agradece a Deus pela dádiva recebida. Rsrsrsrsrsrs

  6. Jair dos Santos says:
    1 de abril de 2010 09:50

    Gostou né Marcio? ah muleke...kkkkkk

    Lutar contra os instintos é uma luta desleal, fingir-se puro é brigar com a moral. Melhor é a verdade, do que a mentira da vaidade.

  7. Levi Bronzeado says:
    1 de abril de 2010 16:34

    Prezado Jair

    Os homens da Lei que ali estavam, queriam destruir na adúltera, a imagem de mulher que eles tinham no seu próprio inconsciente.

    Eles ali de frente para aquela mulher que o mundo todo almejava pela beleza dada por Deus, representada pela suas curvas dóceis e seu olhar sensual irresistível. Uma mulher nascida para o quarto e eternamente vestida para inebriar os homens.

    O que eles queriam destruir naquela mulher eram os seus próprios apetites libidinosos.

    A adúltera evocava neles os maiores eflúvios, e suas imagens eróticas. Não duvido que ali, eles estivessem a vendo de camisola transparente e decotada, deixando a nu algumas partes de sua pele amaciada por óleos de amêndoas.
    Jesus foi muito sábio, ao dizer para os julgadores hipócritas que ali se encontravam:

    “Quem nunca imaginou um dia uma mulher como essa, para si, que atire a primeira pedra!”

    E eles saíram envergonhados e cabisbaixos, um a um, a começar dos mais velhos. Todos com suas mãos para frente, como se estivessem escondendo alguma coisa.

  8. Gresder Sil says:
    1 de abril de 2010 19:31

    Que isso Jair: "O roçar das suas coxas, o calor de suas entranhas, queriam penetrar."?

    Meu Deus a que ponto nos chegamos rsrs

    Fiquei ruborizado, minha alma pura e meus olhos castos foram deflorados diante de tamanha explicitude.

  9. Jair dos Santos says:
    2 de abril de 2010 08:08

    Mestre Levi;

    Simplesmente fantastico o seu comentário. Separei esta perola:

    "O que eles queriam destruir naquela mulher eram os seus próprios apetites libidinosos."

    Perfeito.

    Forte abraço.

  10. Jair dos Santos says:
    2 de abril de 2010 08:19

    Óh Puro e ingênuo Gresder (só se for o personagem) sinto por ter lhe causado rubor na tua face tão branca quanto a tua juvenil e ter-lhe aflorado os instintos mais lascivos...rsrsrs

  11. Paulinha says:
    2 de abril de 2010 15:22

    Meu querido amigo JAIR, tardei mas não faltei...

    Hahahahah.....

    Ahhh como o Greszitto é hilário, é impossível não dar umas ótimas gargalhadas com as peripécias e devaneios deste menino...rs

    Mas, está maravilhoso este ensaio amigo...Parabéns!!

    Quando comecei a ler este poema, tive a mesma impressão de o Duzinho, parecia-me com um conto sensual...rsrs.....

    Mas é aí que me desperta, o mesmo raciocínio do Marcinho, o impuro está nos olhos de quem olha, de quem condena....

    Deus como um ser puro, só poderia refletir pureza em seus atos, perdão em suas palavras e amor em seu interior...

    Abraços e muita paz!!

  12. Jair dos Santos says:
    2 de abril de 2010 16:09

    Paulinha Amiga Querida;

    Eu imaginei que você não iria comentar este ensaio, visto que é um tema um tanto constrangedor para uma moça. Mas você é adulta e entendeu perfeitamente a ideia da postagem muito obrigado por sua lealdade.

    Forte Abraço. (Boa Páscoa)

  13. Paulinha says:
    2 de abril de 2010 16:28

    Obrigada pelas palavras gratificantes amigo...

    Um ótima Páscoa para você também e para sua abençoada família!!

    Jamais deixarei de comentar qualquer postagem sua por constrangimentos, pois sempre dou um jeitinho de sair pela 'tangente'...hahahahahah...

  14. Jair dos Santos says:
    2 de abril de 2010 16:45

    Paulinha;

    Aproveito para fazer uma queixa contra você.

    Cadê o Noreda?

    Você roubou o nosso "Tsunami" e agora ele está em extinção. Ordeno que nos devolva-o! (poderosa você hein...kkkkk)

    Volte óh "Tsunami" e abale as nossas estruturas...rsrsrsrs

    Forte Abraço.

  15. Jair dos Santos says:
    2 de abril de 2010 17:34

    Correção ao comentário feito por mim ao Amigo Gresder;

    Óh Puro e ingênuo Gresder (só se for o personagem) sinto por ter causado rubor na tua face tão branca quanto a tua "alma" juvenil e ter-lhe aflorado os instintos mais lascivos...rsrsrs

    Forte abraço.

  16. Paulinha says:
    2 de abril de 2010 18:10

    Hahaah...

    Amigo JAIR,

    Nós mulheres temos um poder com vocês homens, que até fico a pensar de onde vem este poder todo.....hahah...

    O meu pretinho está bem...rsrsr....falo praticamente com ele todos os dias....só está trabalhando muito e sem muito tempo para postar comentários.....mas creio que neste feriado agora, ele deve aparecer pelas salas....pois dei férias pra ele este fim de semana..

    Apesar de que, ele não aceitou muito não, ele queria vir a todo custo aqui em Campinas me ver...rsrsrs......

    Mas só no próximo fim de semana, nos veremos novamente...já deixei avisado....kk

    P.S. Não pode deixá-lo mal acostumado né....hahahahahah...

    Mas ele é um encanto de pessoa...

    Beijos amigo....

  17. Jair dos Santos says:
    2 de abril de 2010 21:17

    Tá explicado, entendo a causa é justa. "O amor é lindo."

  18. Isa Medeiros says:
    3 de abril de 2010 00:48

    É isso aí, Jair, parabéns. Por "parível que increça", algo semelhante ocorre em relação aos gays: como determinados religiosos enrustidos não tem coragem de assumirem a sua homossexualidade, condenam quem ousa fazer publicamente o que eles nem pra si mesmos tem coragem de admitir. Propõem o apedrejamento dos gays para tentar matar em si mesmos o desejo contido de fazerem o mesmo!! Mas isso todo mundo aqui já sabe...

    Legal, abraço.

  19. Jair dos Santos says:
    3 de abril de 2010 10:38

    Mano Isaias;

    Valeu é isso ai; Chega de hipocrisia.

    Forte abraço.

Postar um comentário