Onde foi que eu errei?

Como é difícil admitir o erro
Talvez por orgulho, talvez por receio
Será que errei outra vez?

Um erro muda toda uma vida
Eu que o diga
Quantas vezes eu errei!

Ainda está aberta a ferida
Parece que não cicatriza
Será que vou carregar esta dor para o resto da vida?
A resposta eu não sei

Eu não fumo, não bebo;
Sexo? Uma vez por semana,
Às vezes é uma por mês

Não matei, não roubei
Não enganei ninguém, pode ser que menti
Mas se fiz, foi para não se ferir, ou porque me enganei

Olha só, estou mentindo outra vez
Ou será que me enganei?
Quem souber a resposta, me diga

Onde foi que eu errei?

23 Response to "Onde foi que eu errei?"

  1. Isa Medeiros says:
    27 de abril de 2010 21:28

    Seu erro, meu erro, nossos "espinhos na carne"; Paulinho que o diga... é difícil admitir determinados erros? Sim. Mas é mais trabalhoso ainda perceber que coisas que consideramos como "erros" por muito tempo, nunca o tenham sido... Abraços, amigo.

  2. Jair dos Santos says:
    27 de abril de 2010 21:38

    Grande Isa; Rapido no gatilho.

    Agora ao analisar esta poesia, me pergunto outra vez;

    Por que saber a onde errei?

    O que pode mudar? Talvez da próxima vez não vou errar, mas errar é humano, para que se preocupar?

    Não adianta vamos sempre nos questionar.

    Forte abraço.

  3. Blog do Evaldo Wolkers says:
    27 de abril de 2010 23:40

    Grande Jair,

    Para o homem, errar é sempre fazer aquilo que não se defina como "fazer a coisa certa".

    Mas "a coisa certa" não existe.

    Então, enquanto a humanidade não descubra a coisa certa, eu vou continuar errando.

    Mas quem foi que disse que o que eu faço é realmente errado?
    A moral?
    A religião?
    Deus?

    Nada, nós mesmos (a sociedade) estamos todos os dias mudando o certo para errado e o errado para o certo.

    Sendo assim, estou certo do erro dos meus acertos desacertados, rsrs.

    Evaldo Wolkers.

  4. Jair dos Santos says:
    28 de abril de 2010 09:16

    Amigo Evaldo;

    É inevitável, o certo e errado sempre estarão presentes nas nossas vidas, é uma questão de escolha. As vezes fazemos escolhas que ao nosso ver são certas, porém o resultado pode dar errado.

    Não da para saber; O negócio é tentar, mais hora menos hora vamos acertar ou errar. Isto é a vida, cheia de acertos e erros.

    Forte abaraço.

  5. Marcio Alves says:
    28 de abril de 2010 09:30

    JAIRZINHO, grande poeta pessimista ou diria realista???

    A vida é assim mesmo, cheia de “erros” e de “acertos”, mas o mais importante é nunca errar por omissão, porque viver é ariscar e tentar não importa quantas vezes se venha “errar”.

    Agora concordo com EVALDO que muitos dos ”erros” e “acertos” dos quais pensamos estar fazendo ou evitando na verdade não passa de pontos de vistas de uma moral da maioria que nos deixam neuróticos, fazendo que se viva “pisando em ovos”.

    Abraços

  6. Jair dos Santos says:
    28 de abril de 2010 10:59

    Amigo Marcio;

    Pessimista, eu??

    Esta questão de erros e acertos está incerida na sociedade, quando se acerta ou se faz a coisa "certa", nada mais que a obrigação, mas quando se "erra" a sociedade de uma maneira geral incluindo a sociedade religiosa são as primeiras a atirar pedras em quem errou. Na realidade não estou preocupado com os padrões de correção (certo ou errado) da sociedade, principalmente da "religião".

    O poema "Onde foi que eu errei?", surgiu das minhas inquietações internas, pois o que me conforma é que tentei "acertar", quanto a errar é uma consequência de se tentar. Ninguém que não tenta poderá dizer se acertou ou errou.

    Dane-se a sociedade...kkkkkkkkkkkkkkkkk...uhauahauhauha

  7. Marcio Alves says:
    28 de abril de 2010 16:17

    JAIRZINHO quando eu disse pessimista eu não disse pejorativamente, pois logo em seguida eu perguntei se na verdade todo pessimismo seu não seria realismo, pois a vida é assim feita de momentos bons e maus, sendo o tragico muito maior e mais marcante.

    Abraços

  8. Oséias Balzaretti says:
    28 de abril de 2010 17:46

    Jair,

    O quê nos faz sentir tanto peso pelos erros cometidos? Não há um momento sequer que não sintamos profundamente as faltas cometidas pelos nossos erros.

  9. Jair dos Santos says:
    29 de abril de 2010 08:33

    Marcio;

    Eu entendi o que você quis dizer, é bem verdade ultimamente estou realista com forte inclinação para o pessimismo. Se algo de bom acontecer não vou me impolgar, mas se algo desagradável acontecer, não vou me surpreender.

    Forte abraço.

  10. Jair dos Santos says:
    29 de abril de 2010 08:39

    Amigo Oseias;

    Este peso estará na nossa consciência? Entendo que somos fortemente precionados pelos padrões de certo e errado impostos pela sociedade, penso que este peso cria em nós a necessidade de nos encaixarmos nestes tais padrões.

    Hoje nós "Os fora da gaiola", procuramos pensar e agir conforme a nossa própria consciência, mas confesso que as duvidas quanto o que é certo ou errado, nunca vão nos deixar.

    Obrigado por sua visita.

    Forte abraço.

  11. Eduardo Medeiros says:
    29 de abril de 2010 13:44

    Jair, você não estaria supervalorizando os seus "erros"? os erros e os acertos fazem parte da cominhada da vida. Um erro cometido por um pode não ser erro para outro, visto que existem perspectivas de vidas diferentes de pessoa para pessoa.

    Eu cometi muitos erros. Mas sabe o que é melhor? tudo aquilo que eu reputei como erro me trouxeram aonde estou hoje. E gosto do que eu sou hoje e de onde estou.

    Cometi um grande erro anos atrás casando-me com uma mulher que apesar de bonita e gostosa, tinha pouca coisa parecida comigo em relação a certos valores.

    A minha separação dela para mim foi um grande erro na época. Mas sem isto, eu não teria conhecido a mulher maravilhosa com a qual hoje estou casado. Também bonita e gostosa, diga-se...hahahahahah

    agora, só prá quebrar o clima deprê, teu verso me levou às gargalhadas:

    "Eu não fumo, não bebo;
    Sexo? Uma vez por semana,
    Às vezes é uma por mês"

    Tá amarrado isto em minha vida hahaha hahahahahaa hahahhaa

    (não perco a piada e nem perco o amigo...rs)

  12. Jair dos Santos says:
    29 de abril de 2010 15:16

    Grande Dudu;

    No meu caso é um pouco diferente do seu. No meu caso, ao me deparar com algumas situações desfavoráveis da vida me pergunto a onde foi que eu errei, faço isto para não culpar ninguém injustamente, penso que se existe alguém responsável por determinadas situações na minha vida, este alguém sou eu mesmo. Pode até ser que estou me cobrando de mais, mas o que é que eu posso fazer? Ainda não aprendi a me conformar, entendo perfeitamente que erros e acertos fazem parte da vida, mas é dificil suportar os próprios erros. Hoje posso dizer "Ai de mim se não fosse minha esposa". Antes de me casar com ela sofri uma desilusão amorosa (tinha feito a escolha errada), Apesar das adversidades somos felizes e sei que o vento vai passar.

    Agora na parte:

    "Eu não fumo, não bebo;
    Sexo? Uma vez por semana,
    Às vezes é uma por mês"

    Foi só para descontrair mesmo, sei o que todos pensaram, mas note que no outro paragrafo eu digo que estou mentindo de novo...hahahaha

    Forte abaraço Dudu.

  13. Paulinha says:
    30 de abril de 2010 00:47

    Meu-amigo-amado-queridíssimo-irmão-JAIR

    Pelo amor de Deus, nunca pense que fiquei chateada ou magoada com você, pois eu também aprendi amá-lo como um irmão homem que não tive...

    Eu lhe peço que me desculpe pela ausência em seu blog, mas a realidade é que tenho me ausentado de todas as salas, por motivos particulares...

    Até enviei um e-mail para o Gresder pedindo desculpas por não ter comentado o texto dele na CPFG, mas é que me "perdi" UM POUCO em meio aos problemas, e preciso me reencontrar...me "recompor"..kkk

    Abraços....
    Te amo em Cristo Jesus....e sempre serei sua fiel escudeira, pois eu amo suas poesias...

    Voltarei para comentar a postagem.

  14. Jair dos Santos says:
    30 de abril de 2010 07:39

    Amiga Paulinha;

    Acabei de chegar do trabalho, eu já estava angustiado, "ufa" mas agora estou mais aliviado...vou dormir tranquilo agora.

    Forte abraço.

  15. Marcio Alves says:
    30 de abril de 2010 09:45

    JAIRZINHO

    Você conseguiu se safar desta heim??!!!!!

    Morri de rir do comentário do DUZINHO, ainda bem que você tinha uma carta na manga. Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  16. Eduardo Medeiros says:
    30 de abril de 2010 12:17

    Jair, você estava mentido ou se anganou ao dizer que estava mentindo...haaaaa

    Brincadeiras à parte, meu amigo, todo marinheiro sabe que nem sempre o mar está calmo ("mar de almirante"), é inevitável as ondas bravias aparecerem, porém, "com cristo no barco tudo vai muito bem, vai muito bem, e cessa o temporal..."lembra dessa musiquinha? rssss

  17. Jair dos Santos says:
    30 de abril de 2010 15:01

    Amigos Marcio e Dudu;

    Eu ainda sou um romantico, amante á moda antiga, apesar de não ser tão velho vou revelar o que eu quis dizer e sei que foi isto que todo mundo pensou.

    Vocês conhecem uma expressão popular que define um cara certinho (que nunca errou) que diz que este cara não bebe, não fuma e não méte...falei a verdade quando disse que não bebo nem fumo só menti na ultima parte, no caso a expressão "méte" é muito vulgar, visto que eu faço amor.

    Pronto revelei minha mentirinha, mas agora é verdade...kkkkkkkk

  18. Jair dos Santos says:
    30 de abril de 2010 15:12

    Complementando...

    Não vejo prblema nenhum em beber, desde que seja com moderação, ultimamente tenho sentido uma vontade enorme de degustar um bom vinho só me fal uma boa dica do Edson e dindin, quanto ao tabagismo já sou bem radical não vejo graça em ficar queimando dinheiro e mandando nicotina e outras toxinas para o peito,...mas cada um é cada um.

    Forte abraço a todos.

  19. Paulinha says:
    30 de abril de 2010 22:56

    Amigo Jair,

    Adorei esta abordagem sobre erro. Parabéns amigo, está nos surpreendendo cada dia mais...

    Lembrei até de uma musiquinha..

    "Onde foi que eu errei? O que foi que fiz? Eu preciso saber?.." kkkkkkkkkkk

    Existem erros, que nos levam ao acerto...

    Mas existem "acertos", que julgamos ser acertos...mas nos levam à uma revelação de erro mais tarde..

    A vida é esta "elasticidade", do vai e volta, do certo e errado, do erro e do acerto....

    Mas precisamos apenas ser FLEXÍVEIS, TRANQUILOS...e não ficarmos olhando para a ventania que vem contra a nosso rosto, mas sim, sabermos virar a nossa face, somente para não afogarmo-nos com a força destes ventos.

    Abraços querido!!

  20. Levi Bronzeado says:
    30 de abril de 2010 23:11

    Eu erro
    Tu erras
    Ele erra
    Nos erramos...

    Conjugar o admitir que erramos, é que é difícil

    Parabéns, erramos juntos todos os dias, tentando acertar.

    Abçs,

    Levi B. Santos

  21. Jair dos Santos says:
    1 de maio de 2010 08:13

    Paulinha minha amiguinha por acaso a musiquinha que vc se lembrou não é do Zeca Pagodinho?...brincadeirinha...kkkkk


    Agora seu comentário é perfeito, copiei e colei pra não errar:

    "Mas precisamos apenas ser FLEXÍVEIS, TRANQUILOS...e não ficarmos olhando para a ventania que vem contra a nosso rosto, mas sim, sabermos virar a nossa face, somente para não afogarmo-nos com a força destes ventos."

    Estou aprendendo com os meus erros a ser mais tranquilo e flexivel.


    Forte abaraço.

  22. Jair dos Santos says:
    1 de maio de 2010 08:28

    Mestre Levi;

    Fico muito feliz com sua presença.

    Errar doe para aqueles que na tentativa de acertar, cometeram erros, paraece um tombo da escada quando faltava poucos degrais para se escalar, um erro nos faz rolar escadaria a abaixo, precisamos encontrar forças e motivação para retomarmos a escalada. Confesso que é assim que me sinto hoje, a queda foi feia, ficaram algumas escoreações pelo corpo, mas a cabeça esta boa, as pernas já ganharam firmeza os braços estão apoiados, sinto que vou me levantar e subir a escada, mas não estou sozinho, ainda bem que tenho o apoio dos meus amigos que estendem-me a mão e ajudam-me a levantar.

    Quem lê entenda!!!

  23. Paulinha says:
    2 de maio de 2010 21:13

    Amigo JAIR,

    Tive uma brilhante idéia, após esta postagem sua...rs

    Vou postar um texto em cima do comentário que deixei para você, com ênfase no tema que você utilizou nesta postagem..o ERRO.

    Abraços!!

Postar um comentário