É hora de rever meus conceitos.





Entendo que o ser humano não é tão mal intencionado, talvez mal influenciado.
Quero me livrar da capa de Juiz e vestir a vergonha de ser tão equivocado nas minhas conclusões, nem tudo é da maneira que os meus olhos enxergam, ou que o meu senso aponta.

Refiro-me ao desespero que só o ser humano tem que é resgatar o que perdeu, mais o que será que perdemos? Já vou responder; Este vazio dentro da alma, quem já não sentiu? Esta vontade de voltar por um caminho? Quando percebe que está perdido?
De maneira ponderada quero avaliar as causas deste desespero e de antemão me recuso á estar com a razão.

Choramos por liberdade, porém despido de religiosidade, concluo que perdemos a liberdade por nossos atos motivados pelo livre arbítrio que recebemos do Criador. Então ele é o culpado porque não nos aprisionou (manipulou)? Não; “Ele” não é o culpado.
Somos livres para amá-lo e a obrigação de amar não é liberdade é opressão.
Mais uma vez erramos por pensar que não precisamos “Dele”. E na correria desenfreada da vida queremos seguir sozinhos errantes, mesmo sem saber onde vai dar.

Ousamos em dizer para “Ele”: deixe-me seguir o meu destino. Aonde isso vai me levar? Mais ainda desta maneira nos expressamos; seja o que Deus quiser.
Podemos então pensar que se sou eu quem escolhe o caminho, porque então perdi a liberdade? Não parece contradição?
Mesmos gozando de liberdade é preciso entender que existem limites á serem respeitados; Aquela arvore e os frutos no meio do Éden era o limite que deveria ser respeitado.

Desde então todas as vezes que ultrapassamos os limites somos penalizados, se os respeitarmos, permaneceremos livres.
O ideal é que em primeiro lugar; Percebamos que estamos perdidos, e neste caso o melhor é não avançar fiquemos no lugar e clamemos por ajuda.

“Disse-lhe Tomé: Senhor, nós não sabemos para onde vais; e como podemos saber o caminho”?

“Disse-lhe Jesus: Eu Sou o caminho a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim”. João 14.5,6.
Jesus é a verdade que liberta: “E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará”. João 8.32.
Só o Filho liberta: “Se pois o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres”. João 8.36.

Conclusão na busca incessante da felicidade e da realização pessoal, na verdade o homem está buscando voltar-se para Deus, ainda que o ignore, ainda que por atalhos, é Deus que o homem procura; Não estou propondo que são muitos os caminhos, mais entendo que só há um caminho. Jesus.

Quando o homem procura se cercar de bens materiais, é uma forma paliativa, na tentativa de preencher o vazio da sua alma que só se completará em Deus.

"Eu fico com a palavra de Deus".

1 Response to "É hora de rever meus conceitos."

  1. Marcio Alves says:
    28 de novembro de 2009 18:28

    Amigo Jair, quero convida-lo a participar de uma importante e calorosa troca de idéias.

    A localidade do areópago é: http://saladopensamento.blogspot.com/2009/11/o-que-somos-nos-ou-voltando-missao.html

    A temática é: Deus conhece o futuro?

    Este assunto é discutido e analisado nos comentários.

    Aguardo vossa presença e colaboração.


    Um grande abraço.

    Porque dele e por ele, e para ele, são tod

Postar um comentário